• Sem Etiqueta

5 curiosidades que você precisa saber sobre o Pico do Cabugi

Atualizado: Jun 15

Você conhece algumas curiosidade sobre o Pico do Cabugi? Sendo o 5º ponto mais alto do Rio Grande do Norte (essa afirmação já deu uma bugada no cérebro, né?), o Cabugi atrai turistas diariamente, prontos para viver uma aventura única por vários motivos.


O monte está situado na cidade de Angicos, a 141 km de Natal, dentro do Parque Ecológico Estadual do Cabugi, que é uma área de preservação ambiental. Com altitude de 590 metros, contem 2,5 km de caminhos para escalada.


Para que você conheça melhor este lugar tão especial no Rio Grande do Norte, preparamos este post com 5 curiosidades que certamente farão você querer conhecer o Pico do Cabugi. Então, não perca o resto do texto!


5 curiosidades muito interessantes sobre o Pico do Cabugi


1. O Pico do Cabugi é, na verdade, um vulcão inativo


Sim, o Brasil tem um vulcão! O Pico do Cabugi é um vulcão brasileiro, mas atualmente está inativo. O mais interessante é que, mesmo depois de tanto tempo, ele segue com sua forma intacta. Além disso, nunca entrou em erupção (e nem corre o risco), o que quer dizer que sempre esteve do mesmo jeito. Maravilhoso, não?


2. O vulcão esteve ativo no período Mioceno


O Mioceno aconteceu há aproximadamente 20 milhões de anos atrás. É, isso mesmo que você leu. Na época do Mioceno, os continentes já tinham mais ou menos a forma que têm hoje e o ser humano tal como conhecemos atualmente não estava nem perto de aparecer. Porém, apesar de parecer tanto tempo, o vulcão é considerado uma formação recente, e pode ter sido formado durante o processo de separação da África.


3. O Pico do Cabugi pode ter sido o responsável pelo encontro entre portugueses e o Brasil


Apesar da história oficial, que conta que, ao chegar no Brasil, os portugueses avistaram o Monte Pascoal, em Porto Seguro, alguns pesquisadores do Rio Grande do Norte afirmam que, na verdade, o Pico do Cabugi foi o primeiro a ser visto.


A tese apresentada por Lenine Pinto se deu a partir de muitos estudos, que levaram em consideração as rotas marítimas e a distância percorrida pelo portugueses. Pinto defendeu essa tese até sua morte, e ainda deixa muita gente com a pulga atrás da orelha. Mais informações sobre a tese você encontra no livro “Reinvenção do descobrimento”.


Só de conhecer essa história já dá vontade de ver de perto o Pico do Cabugi, não é?


4. A vista é linda do nascer ao pôr do sol


Apesar de ser lindo em todas as horas do dia, os melhores horários para visitar o Pico do Cabugi são pela manhã, ao nascer do sol, e no fim da tarde, ao pôr do sol. Isso porque o calor do sertão pode ser cruel para quem faz a trilha (principalmente para aqueles que não têm bom preparo). Além disso, vislumbrar o sol nascendo ou se pondo no pico é uma experiência etérea, que jamais será esquecida.


Sendo assim, o ideal é dormir na cidade de Lajes, a mais próxima do Pico, e partir logo cedo para a escalada, lembrando que no RN o sol nasce mais cedo. Para chegar no fim do dia, o ideal é dormir na cidade vizinha e seguir viagem no outro dia, já que a escalada é muito cansativa.


Além disso, para fazer a trilha, é preciso utilizar o serviço de trilheiros, caso contrário, a visita pode se tornar perigosa (inclusive, já houve casos de vítimas fatais). Os trilheiros da região conhecem muito bem o Pico, e por isso, sabem quais são os melhores horários para visita e o que é necessário para subir com segurança.


Ademais, é importante partir para a subida utilizando roupas confortáveis e próprias para uma grande aventura, levando em consideração o tempo seco do sertão.


5. Cabugi significa Peito de Moça


A última curiosidade está relacionada ao nome do Pico do Cabugi. Assim como muitas coisas no Brasil, o nome vem do tupi-guarani e significa Peito de Moça, devido à sua forma. Há muito tempo atrás, os indígenas se referiram ao monte como Cabugi, e segue sendo chamado assim até os dias de hoje.


É muito interessante pensar como os nomes das coisas no Brasil estão sempre relacionados a alguma matriz indígena, inclusive o adjetivo pátrio de quem é do Rio Grande do Norte. A palavra potiguar, ou potiguara, também vem do tupi e significa “comedor de camarão”. Você já sabia disso?


Nesse post você viu 5 curiosidade sobre o Pico do Cabugi, um dos pontos mais altos do Rio Grande do Norte.


Se você é potiguar, sempre que passa por ele fica abobalhado, né? Então certamente precisa um dia parar e conhecer esse lugar tão impressionante e cheio de histórias.


Quer conhecer mais curiosidades potiguares? Então acesse nosso blog e não deixe de conferir nosso conteúdo.


Até a próxima!





252 visualizações

© 2020 por SEM ETIQUETA CAMIISETARIA BR. Produzido e criado com semetiqueta.com.br

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now