• Sem Etiqueta

A história do quebra-cabeça

Quer conhecer melhor a história do quebra-cabeça? Esse passatempo maravilhoso que está alegrando nossos dias na quarentena merece um pouquinho mais da sua atenção, por isso, a seguir você confere várias curiosidades sobre o jogo.


O quebra-cabeça é um velho conhecido, que atualmente vem sendo ainda mais procurado. Isso porque o confinamento nos faz buscar atividades que ajudem a passar o tempo e tirem o tédio. E como montar quebra-cabeça é uma atividade que todo mundo gosta, acaba sendo uma das primeiras opções.


No entanto, o quebra-cabeça não é apenas um jogo divertido, também traz vários benefícios ao nosso cérebro. Por isso, passar horas montando as pecinhas pode ser mais interessante quando conhecemos sua história, benefícios e algumas curiosidades, não é?


A seguir, confira a história do quebra-cabeça, e de bônus, algumas curiosidades que certamente vão mudar sua relação com o jogo!

Conheça a história do quebra-cabeça


Há uma teoria que diz que o Tangram, um jogo chinês de 7 peças, que já existia há muito tempo, pode ser a origem do quebra-cabeça, mesmo que não tenha tanta semelhança com o que conhecemos hoje, porém, uma das teorias mais aceitas é que tudo começou há muitos anos atrás, em 1760, quando alguns mapas foram fabricados, colados em madeira e depois cortados em pedacinhos. A partir daí, passaram a ser utilizados em escolas nas aulas de cartografia e se espalharam.


O que é realmente certo é que em 1900, o quebra-cabeça chegou aos Estados Unidos e Europa, e era bastante caro principalmente por causa do material, sendo mais difícil de cortar. Porém, durante a crise de 1929, começaram a ser muito vendidos para adultos. O interessante é que aquela época pode ser comparada com o que estamos vivendo, na qual muita gente precisa se entreter com alguma coisa porque passa muito tempo em casa.


Então, lá em 1929, muita gente começou a fazer quebra-cabeças para vender. Nesse momento, o material foi modificado, passando a se utilizar o papel cartão. Comparando com os quebra-cabeças de madeira, o primeiro a ser feito, a versão de papel acabou ficando muito mais barata, o que os tornou mais populares.


Após a Segunda Guerra Mundial, quase não se faziam mais quebra-cabeças de madeira, pois o corte era muito complicado. Nesse momento, a produção começou a crescer muito, e várias empresas investiram em imagens mais interessantes para serem montadas, como fotografias diversas e obras de arte conhecidas.


Quando o jogo ficou mais conhecido, começaram a ser produzidos quebra-cabeças de milhares de peças, com fotos e formas diferenciadas e hoje em dia já não existem mais fronteiras para a criatividade colocada nas pecinhas.


Benefícios do quebra-cabeça


A partir da história do quebra-cabeça, é possível ver que ele iniciou em um contexto educacional, não é? Pois bem, há muito tempo já se sabe que o jogo é ótimo para o cérebro, pois não é apenas uma brincadeira, mas um exercício.


Principalmente agora na quarentena, se você está passando o tempo todo com sua família, ele pode ser utilizado para estreitar ainda mais os laços com os familiares, pois o jogo pode sim melhorar as relações entre as pessoas.


Além de promover momentos afetivos, o quebra-cabeça também é fundamental para o desenvolvimento de fatores psicomotores, por exemplo, melhora consideravelmente o raciocínio lógico, a coordenação motora e a noção espacial. Ademais, pode melhorar o desenvolvimento cognitivo e também a visão.


Nesse período de quarentena, tudo o que precisamos é de mais paciência, e o quebra-cabeça é um ótimo treino para isso.


Montar um belo quebra-cabeça também é ótimo para melhorar a criatividade, e pode te ajudar a ficar mais produtivo mesmo nos dias mais difíceis. Então, quem está fazendo home office pode apostar no jogo.


E por tudo isso é que o quebra-cabeça merece um espacinho mais importante na sua rotina, então que tal investir em jogos diferentes e montar um pouquinho todo dia?


5 Curiosidades sobre quebra-cabeças


• Na época em que os quebra-cabeças começaram a ser produzidos em papel, chegaram a vender, em média, 10 milhões de jogos por semana.

• A obra “Convergence” de Jackson Pollock foi transformada em quebra-cabeça e, hoje em dia, é considerada uma das mais complicadas de montar.

• O maior quebra-cabeça do mundo tem 32.256 peças e se chama “Keith Haring: Double Retrospect”. Ou seja, para monta-lo, você precisa arrastar todos os móveis da casa...

• Durante a invasão do Movimento Tupac Amaru, do Peru, à residência do embaixador do Japão, pediram um quebra-cabeça com 2 mil peças para que os 72 reféns pudessem montar e desestressar.

• O jogo é excelente para pessoas que têm problemas de memória ou sofrem do Mal de Alzheimer.


Você já conhecia a história do quebra-cabeça? Bom, agora conhece! Se quiser compartilhar com a gente o que achou de todas essas informações sobre o jogo, deixe um comentário.


340 visualizações

© 2020 por SEM ETIQUETA CAMIISETARIA BR. Produzido e criado com semetiqueta.com.br

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now