top of page
  • Foto do escritorSem Etiqueta

5 livros para você entender a luta das mulheres e o feminismo

Preparamos uma lista de livros para entender a luta feminista, com Autoras inspiradoras, histórias de resiliência, com vozes poderosas, que nos fazem refletir como Chimamanda, Djamila Ribeiro, Angela Davis. Sugestões ótimas para quem quer aprender e entrar, com muita consistência nessa pauta.




1 “Feminismo para os 99%. Um Manifesto", Cinzia Arruzza, Tithi Bhattacharya e Nancy Fraser organizadoras da greve Internacional das Mulheres, as autoras, lançam um manifesto potente sobre

a necessidade de um feminismo anticapitalista, antirracista e antiLGBTfóbico.


2 "Quem Tem Medo do Feminismo Negro?”, Djamila Ribeiro, publicado em 2018. A obra trata sobre o feminismo negro no Brasil e sua importância na luta contra o racismo e o sexismo.

O livro aborda diversos temas relacionados ao feminismo negro, como o papel das mulheres negras na sociedade brasileira, a representação da mulher negra nos meios de comunicação, a violência contra as mulheres negras, a interseccionalidade e a importância do diálogo entre os movimentos feminista e negro.

A autora também apresenta a trajetória de algumas mulheres negras importantes na história do Brasil, como Carolina Maria de Jesus, Luiza Mahin e Lélia Gonzalez, e discute a influência do feminismo negro nos dias de hoje, abordando questões como o mercado de trabalho, a política e a cultura.

Em resumo, "Quem Tem Medo do Feminismo Negro?" é uma obra fundamental para entender a luta das mulheres negras no Brasil e para refletir sobre a importância da interseccionalidade na luta feminista. Através de uma linguagem acessível e direta, Djamila Ribeiro nos apresenta um panorama das questões mais importantes do feminismo negro e nos convida a repensar nossas posições e práticas enquanto indivíduos e enquanto sociedade.Parte superior do formulário.


3 “Por um feminismo afro latino americano” de Léila Gonzales, escrito pela professora e antropóloga Lélia Gonzalez, é uma coletânea de textos e artigos que aborda a realidade das pessoas pretas, especialmente das mulheres. Com uma escrita fácil de entender, a ativista discute questões importantes sobre o movimento negro e feminista.

Dividido em três partes (Ensaios, Intervenções e Diálogos), o livro traz não só as pesquisas de Gonzalez, mas também suas vivências e lutas como militante. Suas críticas aos estudos eurocêntricos e ao funcionamento da sociedade brasileira são fundamentais para entendermos melhor a realidade do país.

Leitura mais do que obrigatória, esta obra é uma exposição essencial sobre a vida das pessoas pretas e suas lutas por igualdade. Todos deveriam ler para ampliar sua compreensão sobre as questões raciais e de gênero no Brasil e na América Latina.


4 “Mulheres, Raça e Classe de Angela Davis”, neste livro a autora explora as interconexões entre as opressões que as mulheres, especialmente as mulheres negras, enfrentam em termos de gênero, raça e classe.

Ela argumenta que a luta feminista não pode ser separada da luta contra o racismo e o capitalismo. Ela discute a história da escravidão nos Estados Unidos, a luta pelos direitos civis, a resistência das mulheres escravizadas e as contribuições das mulheres negras para a luta pelos seus direitos.

Em resumo, "Mulheres, Raça e Classe" é um livro fundamental que traz uma análise profunda e complexa das intersecções entre gênero, raça e classe, e oferece um caminho para uma luta feminista verdadeiramente inclusiva e libertadora.


5 "Sejamos todos feminista" de Chimamanda Ngozi Adichie, digamos que pode ser um primeiro mergulho para quem deseja se aventurar pela temática. O curto livro é uma transcrição de uma palestra TED da autora no qual, através de experiências pessoais, ela aborda o tema do feminismo em diferentes momentos e relacionado à diferentes pessoas em sua vida. A construção do seu argumento nos mostra que, de fato, para haver uma mudança são necessárias pequenas e grandes mudanças na sociedade, tanto para homens quanto para mulheres.

Para quem nunca teve contato com esse tipo de pauta é um ótimo livro. Porém, para quem já conhece e estuda talvez não seja bom pois fala o "básico".


De "Sejamos todos feminista " à "Mulheres, Raça e Classe" Cada livro é uma jornada, que nos faz avançar com graça. Então, se você quer se aprofundar na pauta essas leituras são essenciais, para entender a luta da mulher.


111 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page